- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vida nocturna

Fernando Farinha / Alberto Correia
Repertório de Fernando Farinha

A noite
Tem não sei quê de mentira / Tem não sei quê de verdade
Faz a saudade nascer / E faz morrer a saudade
Umas vezes escuridão / Outras vezes claridade

Vida nocturna

Refúgio de quem é triste
E brinca num cabaret
para fingir que existe
Vida nocturna
Onde uma simples bebida faz esquecer por momentos

Desgostos de toda a vida

A noite
A noite é tão inconstante / Como o amor da mulher
Tanto nos dá felicidade / Como nos pode perder

Saúde que nos dá vida / Ou vida que faz sofrer