- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.360 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esta cidade

José Fernandes Castro / Nuno de Aguiar *fado lembras-te mãe*
Repertório de José Fernandes Castro

Esta cidade que nos dá tudo o que tem
Sabe amar como ninguém
E sabe chorar de dor
Esta cidade que gosta do azul do mar
Também sabe respeitar
Os mares da outra cor 

Esta cidade sabe cantigas supremas
E sabe inventar poemas
Versejando a gratidão
E quando chora, simultaneamente canta
Expulsando p'la garganta
Os sopros do coração

Esta cidade tem o dom da humildade
E até sente vaidade
Quando lhe chamam tripeira
A sua história toda coberta de glória
Está gravada na memória
Desta gente hospitaleira

Cidade amiga que não desprezas ninguém
No teu regaço de mãe 
Há sempre uma nova chama
Nesta cantiga vai um ramo de desejos
E vai um milhão de beijos
Deste filho que te ama