- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado do trabalho

Alves Coelho e Raul Portela / S.Tavares, F.Romano e A.Carneiro
Repertório de Fernando Madeira 

Ao fogacho da fornalha 
Donde sai o ferro quente / Que se amolda a fantasia
O ideal de quem trabalha
É ganhar honradamente / O seu pão de cada dia

E esse pão ganho a suar / Para o pobre é um tesoiro
Melhor que o melhor manjar / Servido em baixela d'oiro

Torna que torna bem compassado
Sobre a bigorna do som do malho
Ai reproduz o nosso fado bem fadado
Porque não há fado melhor que o do trabalho

Os que passam toda a vida
Trabalhando tendo em vistas / A firmeza dos seus braços
Com a sua fronte erguida
São os grandes idealistas / Deste mundo de madraços

E ao compasso dos martelos / Ou das serras a serrar
O seu sonho é sempre belo / Porque é belo trabalhar