- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Amália que não existo

Tiago Torres da Silva / Arlindo de Carvalho
Repertório de Mísia 

És mãe do que não existe
E ser mãe do que não há
É o que sei de mais triste
Do que esta vida nos dá

A lágrima que evapora / Antes da gente a saber
E só porque não se chora / Nem lágrima chega a ser

Quando a tua voz me habita / Na sorte de ser ninguém
Nada de mim ressuscita / Sem que renasças também

Se eu creio ou não creio nisto / Ninguém vai saber porquê
Amália, que não existo / Senão no que não se vê