<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Aqueles olhos

Maria Amélia Morgado / Alberto Costa *fado torres do mondego*
Repertório de Manuel Fria

Da cor que eram não sei
Aqueles olhos que eu vi
Eram tão lindos, tão lindos
Que eu por eles me perdi

Azuis azuis, bem, não eram / Não tinham a cor do céu
Nem o brilho das estrelas / Igualava o brilho seu

Negros negros, bem, não eram / Não tinham da noite a cor
Só sei que eles eram lindos / E me falavam de amor

Verdes verdes, bem, não eram / Não tinham a cor do mar
Nem o brilho dos cristais / Igualava o seu brilhar

Ah, já sei, eram castanhos / Aqueles olhos que eu vi
Eram tão lindos tão lindos / 
Que eu por eles  me perdi