- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Grito calado

Carlos Leitão / Fontes Rocha *fado lavava no rio*
Repertório de Carlos Leitão

A saudade está mais fria
Tenho perdido a alegria
De te amar eternamente
Resgato o meu coração
Dia a dia, na ilusão
De te esquecer francamente

O tempo mentiu à sorte
Prometeu-lhe a doce morte / Deste amor ensanguentado
Sobraram feridas abertas
Meia duzia de horas certas / E um regresso ignorado

Fomos um sonho tardio
Amantes em desvario / Mais um sol sobre a cidade
Foste um destino sem volta
E quando o corpo me solta / Faço amor com a saudade

È mais um fado dolente
De uma revolta indiferente / Feita de mim, do meu medo
È mais um grito calado
Feito d’esperança e passado /P’ra te cantar em segredo