<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Como te quis e te quero

Manuel de Almeida / Popular *fado corrido*
Repertório de Manuel de Almeida

Amei-te com desespero
Mais do que eu ninguém te quis
E agora que te não quero
Vejo as figuras que fiz


Adorei-te noite e dia / Com toda a força da alma
Ninguém me levava à palma / A querer-te como eu te queria
A minha vida daria / P'lo teu amor de raiz
Vivi um sonho feliz / Feliz e belo também
Amei- te como a ninguém
Mais do que eu ninguém te quis


Mas a vida atroz, medonha / Quis este bem terminar
E não chorei com vergonha / Que alguém me visse chorar
O que eu sofri a pensar / Na crença com que te quis
Com razão o mundo diz / Que o meu amor foi sincero
E agora que te não quero 
Vejo as figuras que fiz

Sofri bastante, confesso
Agora que te perdi
Mas se voltasse ao começo
Tornava a gostar de ti