<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Meu porto de abrigo

António Terra / Casimiro Ramos *fado três bairros*
Repertório de António Terra

Estava a chegar o outono
Partiam as andorinhas
Dos seus ninhos nos beirais
Despertei de um longo sono
Como essas avezinhas
Eu rumei a outro cais

Naveguei sobre mar calmo
Águas limpas cristalinas / Num azul, que linda cor
Ao som de um canto de salmo
Guiado por leis divinas / Pró porto do teu amor

Ès porto do meu abrigo                                      
Onde me sinto em repouso / Da fúria dos temporais                          
Agora que estou contigo     
Partir de ti eu não ouso / Nem rumarei outro cais                    
       
És o astro benfazejo
Que curas as minhas feridas / Desta vida que è tão dura
Ès a estrela que desejo
Ver no céu de nossas vidas / Com amor muita ternura