- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Meu fado maior

Maria de Lurdes Brás / Jaime Santos *fado jaime*
Repertório de Maria de Lurdes Brás

Nesta vida em que me enleio
Tenho receio, de te perder
És tu quem eu procurava
E me faltava, no meu viver
Numa constante procura
Só amargura, tenho encontrado
Grande amor da minha vida
Ando perdida, por ti meu fado

Ès marialva que importa
Na minha porta, tens sempre entrada
Também ès fado vadio
Mas tens mais brio, na desgarrada
Ès o meu fado maior
E no menor, não há defeito
No corrido tens mais garra
Quando a guitarra, trina a preceito

Ès minha eterna esperança
E sou criança, voltei a nascer
Só p’ra ti eu vivo agora
Sou nesta hora, outra mulher
Se Deus a sorte destina
É minha sina, cumpro o meu fado
Agora, sei o que quero
Viver, espero, sempre a teu lado