<> Canal de rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça Fados

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Aqui está-se sossegado

Fernando Pessoa / José Julio Paiva *fado espanhol*
Repertório de Camané

Aqui está-se sossegado
Longe do mundo e da vida
Cheio de não ter passado
Até o futuro se olvida

Tinha os gestos inocentes / Seus olhos riam no fundo
Mas invisíveis serpentes / Faziam-na ser do mundo

Aqui tudo é paz e mar / Que longe a vista se perde
Na solidão a tornar / Em sombra o azul que é verde

Não foi propósito, não / Os seus gestos inocentes
Tocavam no coração / Como invisíveis serpentes

Durmo, desperto e sozinho / Que tem sido a minha vida?
Velas de inútil moinho / Um movimento sem lida

Nada explica nem consola / Tudo está certo depois
Mas a dor que nos desola / 
A mágoa de um não ser dois