- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fadista bailarino

Carlos Conde / Popular
Repertório de Alfredo Duarte Jnr

Não canto p’ra dar nas vistas
Nem p’ra ter nome afamado
No meu bairro de fadistas
Toda a gente canta o fado

Afirmam que sou gingão / E bailarino a cantar
Quem bebe e fala calão / Só canta o fado a gingar

Posso iludir o preceito / De cantar e estar parado
Mas não posso, não me ajeito / A ser estátua do fado

O jeito disfarça a voz / E eu quero manter de pé
O cachecol com dois nós / P’ra dar realce ao boné

Como o fado não tem lei / Eu p’ra ser franco e sincero
Canto o fado como sei / Como posso e como quero

Se sou bailarino ou não / É comigo e chega bem
Não vivo da imitação / 
Nem tiro a vez a ninguém