- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Meu amor, sou vinho e pão

Manuel Guimarães / José Maria dos Cavalinhos *fado anadia*
Repertório de Nelson Duarte

Sou filho de um campo verde
O trigo que está no chão
Vinho que te mata a sede
Meu amor, sou vinho e pão

Sou farinha na masseira / O pão, amor e carinho
A raiz de uma videira / Forno, lagar, pão e vinho

Cubro de parra o meu rosto / De farinha o coração
Teus lábios cheiram a mosto / O teu corpo, a vinho e pão

Abraçaste trigo aos molhos / Num celeiro de paixão
Na vindima dos meus olhos / Encontraste vinho e pão

No fermento que fizemos / Cresceu em fermentação
O filho que hoje temos / Para nós é vinho e pão