- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo
- - - - -
USE O MOTOR DE BUSCA *barra de links* PARA PESQUISA FÁCIL

Um quê de eternidade

Tiago Torres da Silva / Raul Pereira *fado zé grande*
Repertório de Cristina Nóbrega

Talvez a solidão se torne um mito
Para aqueles que se entregam à saudade
Pois se uma tem um pouco de infinito
A outra tem um quê de eternidade

A solidão não sabe de quem gosta
Por isso é que elas andam sempre juntas
Porque uma é a pergunta sem resposta
E a outra é a resposta sem pergunta

Mas é com a saudade que me entendo
Porque ela se apaixona só por quem
Descobre em cada verso que vai lendo
Que a solidão não gosta de ninguém

Não sei porque é que vai baixando a voz
Nem sei porque é que esconde o que revela
Mas sei que se ela diz gostar de nós
Já não aceita que gostemos dela