- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Quando te amo

Mário Raínho, José Luís Gordo / Fontes Rocha
Repertório de Maria da Fé

Sabes amor que acendo os dias
Bebo as manhãs quando te amo
Sabes amor que a tua boca
Sabe-me a rosas quando te amo

Sabes amor que roubo ao céu
Estrelas da noite quando te amo
Sabes amor que a madrugada
Tem mais beleza quando te amo

Quando te amo é verde o mundo
O teu sorriso é mais profundo
Quando te amo o azul do céu
Veste-me um manto que é teu e meu

Quando te amo tudo é diferente
Sinto-me vida, sinto-me gente
Quando te amo tudo é diferente
Quando te amo, quando te amo

Sabes amor que no teu corpo
Morro de espanto quando te amo
Sabes amor que em tua pele
Bebo poesia quando te amo

Sabes amor que tens o cheiro
Da primavera, quando te amo
Sabes amor que nos teus beijos
Respira a vida quando te amo