- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Anda meu amor vamos para casa

Mário Raínho e José Luís Gordo / Carlos Macedo
Repertório de Carlos Macedo

Desce a tarde docemente sobre nós
E um beijo de repente nos abraça
É hora, meu amor, de estarmos sós
Anda meu amor, vamos para casa

Já o sol se desfez no horizonte
Mas teu olhar aceso é uma brasa
Minha boca será a tua fonte
Anda meu amor, vamos para casa

Adivinho um prazer, prazer maior
Que o desejo desperta em golpe de asa
Se a casa é o lugar do nosso amor
Anda meu amor, vamos para casa