- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Meu amor, minha vontade

Nuno Gomes dos Santos / Nuno Nazareth Fernandes
Repertório de Luisa Basto

Forçada, sofrida, amarrada, mordida
Atacada, vendida, entalada, perdida
Num mundo forçado, num mundo sofrido
Num mundo amarrado, num mundo mordido

Num mundo atacado
Num mundo vendido
Num mundo entalado
Num mundo perdido

Não, não vou por aí
Vou ainda mais procurar
Não, eu não me esqueci
Há mais canções para cantar

A fúria mentira, lamúria que vira
Queixume anda à solta, sem lume e revolta
Num mundo de fúria, num mundo mentira
Num mundo lamúria, num mundo que vira

Num mundo queixume
Num mundo ainda à solta
Num mundo sem lume
Aonda e revolta