- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ceia fadista

Carlos Conde / Casimiro Ramos *fado fé*
Repertório de Maria de Fátima

Conheci no Ribatejo
Aquele moço forcado
Primeiro um dito e um gracejo
À tarde atirou-me um beijo
À noite pediu-me um fado

Porém na ceia fadista / À moda ribatejana
Ele num ar de conquista
Namorava muito à vista / Dos olhos duma cigana

Então já sentindo o lume / Das paixões abrasadoras
Fui cantar sem azedume
Só p'ra mostrar que há ciúme / Num amor de poucas horas

Cada vez que ele a fitava / Vi-a sempre olhar p'ra mim
Mas nem ela imaginava
Nem eu própria acreditava / Que a cena estava no fim

Mas após tudo acabado / Outra voz chamou-lhe seu
Ambas iguais neste fado
Nem ela foi do forcado / Nem o forcado foi meu