- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Esta paz a que chamam tristeza

Rui Rocha / Miguel Rebelo
Repertório de Miguel Rebelo c/Ana Laíns

Resguardo o meu corpo do frio
E alargo os meus olhos no mar
Ao vento, canto fados ao rio
Que com eles vai vadio
Se deixar navegar

Abraço esse céu que me atrai
E afago a minha alma ao luar
E choro porque a lágrima cai
Mas a voz não me trai
E me deixa cantar

E és tu, meu porto seguro
Que me traz esta paz
Que cantando procuro
E és tu, canção portuguesa
Que me dás esta paz
A que chamam tristeza


Ao tempo só a vida lhe entrego
E à noite vou-lhe dando a paixão
No peito guardo a dor que renego
De um amor quase cego
Mas que nunca diz não

Ao Tejo muitas vezes me abeiro
E na margem é a Deus que suplico
E ao fado, meu fiel companheiro
Meu sentir derradeiro
Meu poema dedico