- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 2.000.000 VISITAS // DEZEMBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

De xaile e lenço

Mascarenhas Barreto / Santos Moreira *fado moleirinha*
Repertório de José Freire


Essa tricana que ali vai de xaile e lenço
Amei em tempos com paixão de adolescente
E mesmo agora quando passo e nela penso
Sinto na alma um sentimento bem pungente

Éramos jovens em manhã de primavera
Que já não volta, e ainda hoje me arrependo
De xaile e lenço, ela lá vai tal como era
E eu tão mudado, que nem mesmo compreendo

O nosso amor, todos diziam condenado
E que entre nós estava cavado um fosso imenso
E cada um foi tristemente p’ra seu lado
Eu de batina de estudante, e ela de lenço

E nesta hora em que o outono se avizinha
E os sonhos vão c’oas folhas secas no seu baile
Recordo o tempo em que essa moça era só minha
E a minha capa apenas era do seu xaile