- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.220.000 VISITAS <> JULHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não podia estar melhor

Boss AC / Tiago Machado
Repertório de Marco Rodrigues

Sem querer adormeci e o alarme não ouvi
Atrasei-me tanto, visto-me à pressa
À porta do café encontro a dona Zé
Quer contar-me tudo lá da travessa

Ai agora o que é que eu vou fazer
A vida é bela e é p’ra se viver
Respiro fundo e digo assim:
Que bem estou
Não podia estar melhor

O chaço não quer pegar, o autocarro a passar
O motorista nem parou e assim não ajuda
Acabei por ir a pé, a subir pelo sopé
Sem chapéu e a chover, Deus me acuda

Tudo se compõe, é preciso ter calma
Deixem-me cantar, cantar faz bem à alma
Se querem saber: não podia estar melhor

Chego a casa e não há luz n
em há água para o duche
Trato disso amanhã, alguém me dê férias
Quase um mau olhado, tudo bate errado
Mas pensando bem, há coisas mais sérias