- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dia de São Martinho

Manuel Andrade / Popular *fado das horas*
Repertório e António Melo Correia
No livro do poeta lê-se *Tipóias e boleeiros* no 1°verso do poema que aparece 
com o título *Manhã de São Martinho*

Tipóias e cavaleiros
E as carroças do povinho
Milordes e cavaleiros
É dia de São Martinho

Na Chamusca de manhã / Há grandiosa corrida
À tarde na Golegã / É a festa mais garrida

Cavalos a relinchar / Fadistas cantarolando
A festa vai começar / O povinho vai andando

Os “breaks” aos solavancos / Cavalos à desfilada
Não faltam os saltimbancos / Para animar a toirada

Manhã do melhor ensejo / À tarde prova-se o vinho
Ó povo do Ribatejo / É dia de S. Martinho

- - - 
VERSÃO ORIGINAL

Põe-se na brasa o chouriço
Há vinho novo a provar
Há burburinho castiço
Cavalos a relinchar

Tipoias e boleeiros / E as carroças do povinho
Milordes e cavaleiros / É dia de São Martinho

Na Chamusca, de manhã / Há grandiosa corrida
E à tarde, na Golegã / É a festa mais garrida

Cavalos a relinchar / Fadistas cantarolando
A festa vai começar / O povinho vai andando

Os breakes aos solavancos / Cavalos à desfilada
Não faltam os Saltimbancos / Para animar a toirada

Manhã do melhor ensejo / À tarde prova-se o vinho
Ó povo do Ribatejo / É dia de São Martinho