<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>
Loading ...
<> <> <> <> <>
Vai certamente encontrar // Algumas incorreções /:/ Se quiser, pode ajudar // Com boas informações.

<> <> <> <> <>
As letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <> <> <>
A seguir aos índices encontrará uma lista aconselhável de FONTES de FADO !!!

<> <> <>

<> <> <>
5.875 LETRAS // 1.470.000 VISITAS // NOVEMBRO 2019

Fado da Madragoa

José Galhardo / Raúl Ferrão
Repertório de Maria da Fé

Ó Madragoa das bernardas e das trinas
Dos pescadores, das varinas... da tradição
És a Lisboa que nos fala doutra idade
Desses tempos da cidade... que já lá vão

Bairro cercado por igrejas e conventos
Com tão santos monumentos... na vizinhança
Meu bairro amado, vem provar como é verdade
Que entre a fé e a caridade... pôs Deus a esperança

Ó Madragoa
És a mãe da minha mãe
Ó gente boa do meu bairro, escutem bem
Nesta Lisboa
Do progresso e da vaidade
É ali na Madragoa que mora a saudade

És, Madragoa, mais cristã que a Mouraria
Mais alegre que a alegria... e até mais bela
Doa a quem doa, não há bairro com mais raça
Tem mais graça até que a Graça... mais luz que a Estrela

Ali viveram sempre, os bravos mareantes
Foi ali que os navegantes... tiveram ninho
Muitos morreram, mas há um que a gente chora
Esse herói que o povo adora... Gago Coutinho