- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.555 LETRAS PUBLICADAS <> 2.603.800 VISITAS < > OUTUBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Teus olhos são duas fontes

Amália Rodrigues / Fontes Rocha
Repertório de Amália

Teus olhos são duas fontes
Que eu queria ver chorar
Água a correr pelos montes
Que chegasse até ao mar

Teus olhos são dois pecados / Teus olhos pecados são
Que eu mesmo d’olhos fechados / Sei onde teus olhos estão

Teus olhos são andorinhas / Que aparecem com o calor
Meu amor vê se adivinhas / O que já sabes de cor

Teus olhos duas asinhas / Que tu bates de mansinho
Teus olhos são andorinhas / Que perderam o caminho