- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

A tua estátua

Capícua / Carlos Simões Neves *fado tamanquinhas*
Repertório de Marco Rodrigues

No vidrado súbtil
Do azul do azulejo
Eu me tinjo em teu anil
Eu te vejo e te desejo
Nas linhas do teu perfil

Eu esbocei o teu croqui / Com saliva e aguarela
E na tela eu descobri
Sem a roupa, a tua pele / É quase como um biscuit

Essa tez fez-se um verniz / Na tua nudez de época
Retocada a pó de giz
Em tua pose perpétua / Não és pedra por um triz
Retocada a pó de giz
No teu brilho madrepérola / Não és pedra por um triz

O teu baton fez-me drácula / Nas sardas, a via láctea
Perfeita sem uma mácula
De mármore, assim linfática / Vou esculpir a tua estátua
Perfeita sem uma mácula
Prometi, jurei a Fátima / Vou esculpir a tua estátua