- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.220.000 VISITAS <> JULHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não penses

António Laranjeira / Rogério Ferreira
Repertório de Cláudia Picado

Se pensas que algum dia me tiveste
Criaste certamente uma ilusão
Foram tais as cenas que fizeste
E não se mente assim ao coração

Se pensas que ganhaste, não entendes
Quem perde um grande amor não é feliz
Se sentes que te quero só me ofendes
Ninguém te vai querer como eu te quis

Se pensas que te espero perdes tempo
O tempo que não tens para aprender
Que ter um coração fora do tempo
E não saber ter tempo p’ra viver


Se pensas que me trazes na memória
Não sabes como dói uma ilusão
Quem confunde saudade com vitória
Não sabe como bate um coração

Não há razão maior para viver
Do que saber que o teu bate por mim
Por muito que te custe compreender
O meu amor por ti chegou ao fim