- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Chegou tão tarde

Letra e música de Joana Espadinha
Repertório de Sara Correia


Meu amor chegou tão tarde / E o meu canto adormeceu
Não deram sinal os cardos / E a madeira não rangeu

Mas que casa tão bonita / Foi vestida de retratos
Mas a história que foi escrita / Não se pode descoser

Meu amor chegou tão tarde / Com pezinhos de algodão
Tinha areia no cabelo / E outra luz no coração

Nossa história foi bonita / Vou guardá-la enquanto dormes
Que o amor nem acredita / Que o deitaste fora assim

Meu amor
Devo deixar-te partir
Se já não ardes por mim
Se o coração quis assim
Devo deixar-te seguir
Vai, que preciso chorar em paz
E em cada passo que dás
Chego mais perto de mim


Fui loucura, fui coragem / Fui tristeza e fui esplendor
Tudo o que me fez amar-te / Vou guardar e sem rancor

Monto o forte na desdita / Como tantas vezes fiz
Que o amor nem acredita / Que não pode ser feliz