- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ FEVEREIRO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

BARRA DE PESQUISA

Sinas trocadas

Clemente Pereira / João Alberto
Repertório de Artur Batalha

Cigana dos sonhos meus / Cautela c’oa falsidade
Juraste p'los olhos teus / Que me disseste a verdade

Andas p'raí dizer / As paixões que há por aí
Melhor as deve saber / Quem as tem dentro de si

Cigana leste a minha sina
Dela disseste o mal e o bem
Duma mulher a quem eu quero como a ninguém
Nesta ansiedade vivo a sofrer
Mas a verdade vou pôr a nú
Sabes quem é essa mulher?... cigana és tu

Andas na tua rotina / Sempre a falar em paixão
Noto por minha má sina / Que tu, não tens coração

Se o tivesses, concerteza / Sentias, o que eu senti
Minh'alma triste andar presa / Não à sina, mas a ti