- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Estranha loucura

Paulo Massadas / Michael Sullivan
Repertório de Dulce Guimarães

Minha estranha loucura
É tentar entender-te e não ser entendida
E é ficar contigo, procurando fazer parte da tua vida
Minha estranha loucura
É tentar desculpar o que não tem desculpa
E fazer dos teus erros, um motivo qualquer
E a razão da minha culpa

Minha estranha loucura
É correr p’ra os teus braços quando acaba uma briga
Dar-te sempre razão
E assumir o papel de culpada e bandida
Sempre tu a humilhar
E eu num canto qualquer dependente e total
Dessa maneira de ser

Minha estranha loucura
É tentar descobrir que o melhor é você
Eu acho que paguei
O preço por te amar demais
Enquanto, para ti, foi tanto fez ou tanto faz

Magoando pouco a pouco e perdendo sem saber
E quando eu me for embora, o que será que vais fazer
Vais sentir falta de mim, sentir falta de mim
Vais tentar esconder-te e o coração vai doer-te
Sentir falta de mim
Vais sentir falta de mim, sentir falta de mim
Vais tentar esconder-te o coração vai doer-te
Sentir falta de mim