- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.535 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Um minuto, meu amor

João Fezas Vital / Nuno Nazareth Fernandes
Repertório de Vasco Rafael

No minuto que nos derem aqueles que fecham janelas
Os meus dedos no teu rosto farão desenhos de amor
E os caminhos que fizerem omeus lábios no teu corpo
Terão, da ternura, o gosto e a força que vem da dor

Um minuto é quanto quero para que possa tocar-te
Como quem descobre a casa onde sempre quis viver
Com a sede e o desespero de ser gente, e dar por isso
E a fúria, quase brasa, de não querermos morrer

É preciso ter coragem
P’ra enlouquecer devagar
Na saudade adivinhada
Da saudade que nos tomem
Vamos sair de viagem
Meu amor, por um minuto
Que é o tempo que a madrugada
Leva a ser mulher e homem