- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.310.000 VISITAS <> OUTUBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Teus olhos são passarinhos

João Linhares Barbosa / Alberto Simões Lopes *fado dois tons*
Repertório de Tristão da Silva

Teus olhos são passarinhos
Que ainda não sabem voar
Cuidado que andam aos ninhos
Os rapazes do lugar

Deus salve, Maria Rita / A ti maila aos teus bois
Tão pachorrentos os dois / Presos á tua mãozita;
A tua boca bonita / Quando te dá p’ra cantar
É uma rosa a sangrar / Poemas pelos caminhos
Teus olhos são passarinhos
Que ainda não sabem voar

Cautela moça boieira / Olha que pelas estradas
Há muitas redes armadas / E tu és linda e solteira;
Teme qualquer ratoeira / Porque os rouxinóis a par
Aninhados nesse olhar / São inocentes maninhos
Cuidado que andam aos ninhos
Os rapazes do lugar

Maria toma cuidado
Vê como pisas o chão
Se dás um passo mal dado
Pisas o meu coração