- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.515 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fiz do fado a minha sorte

Agostinho Mendes / Georgino de Sousa *fado georgino*
Repertório de Cidália Moreira

Fiz do fado a minha sorte
Nele trago o meu sentido
E a razão do meu viver;
Fado amigo, és o meu norte
E desabafo contigo
As mágoas do meu sofrer

Se a nostalgia me invade
Dele faço a minha amarra / P'ra aliviar meu castigo
E então, oiço a saudade
A carpir numa guitarra / Como que a chorar comigo

Faz-me sempre companhia
Nas horas boas e más
/ Vive comigo, a meu lado
E assim vivo dia a dia
Que só a morte me faz / Separar de ti meu fado