- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Meu último fado

Linhares Barbosa / Armandinho *alexandrino do estoril*
Repertório de Maria Valejo

Já nem sei entoar o fado que aprendi
Fado cheio de amor, todo ele sugestão
Vinha para o cantar, ara o cantar aqui
Como quem oferece o próprio coração

Não me lembro o príncipio e não me lembro o fim
Era uma ideia linda, era um caso de amor
Ensinou-me um poeta e fê-lo para mim
Era uma santa lenda, a vida dum pastor

Havia um chafariz donde brotava a água
Água de prata, o chafariz de lua
Onde a água gemia uma canção de mágoa
Que as estrelas do céu imaginavam sua

De todo me esqueceu, essa canção tão linda
Aprendi-a de noite em que cantava ao vento
Mas vou aos meus papéis e hei-de cantá-la ainda
O povo que desulpe este meu esquecimento