- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.685 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Alfama não envelhece

Amadeu do Vale / Carlos Dias
Repertório de Celeste Rodrigues

Alfama não envelhece
E hoje parece mais nova ainda
Iluminou a janela
Reparem nela como está linda
Vestiu a blusa clarinha
Que a da vizinha é mais modesta
E pôs a saia garrida
Que só é vestida nos dias de festa

Becos escadinhas, ruas estreitinhas
Onde a cada esquina há um bailarico
Trovas nas vielas e em todas elas
Perfumes de manjerico
Gritos, gargalhadas, fados, desgarradas
Hoje em Alfama é o demónio
E a cada canto o suave encanto
Dum trono de Santo António

Já se não ouvem cantigas
E as raparigas de olhos cansados
Ainda aproveitam o ensejo
De mais um beijo dos namorados
Já se ouvem sinos tocando
Galos cantando à desgarrada
Mas mesmo assim dona Alfama
Não vai para a cama sem ser madrugada