- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Dá a surpresa de ser

Fernando Pessoa / José Campos e Sousa
Repertório de António Pinto Basto 

Dá a surpresa de ser
É alta, de um louro escuro
Faz bem só pensar em ver
Seu corpo meio maduro

Seus seios altos parecem
Se ela estivesse deitada
Dois montinhos que amanhecem
Sem ter que haver madrugada

E a mão do seu braço branco
Assenta em palmo espalhado
Sobre a saliência do flanco
Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco
Tem qualquer coisa de gomo
Meu Deus, quando é que eu embarco?
Ó fome, quando é que eu cômo?