- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Longe da pátria

António Vilar da Costa / Armandinho
Repertório de Fernando Farinha

Se queres saber a dor pungente que um peito encerra
E o que é sofrer um dia ausente da tua terra
Sai barra fora, orque uma vez no alto mar
E nessa hora, se és português tens de chorar

Saindo a barra uma guitarra
No seu trinar fagueiro
E a voz dum marinheiro
Numa canção bizarra
È Portugal com a sua meiga voz
Sentimos a palpitar
Saudades dentro de nós


O português, triste suspira e ninguém fala
Só no convés à voz da lira, o peito embala

Tudo emudece ao recordar a pátria mãe
E até parece que o próprio mar chora também