- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Olhos estranhos

Domingos Gonçalves da Costa / Popular *fado corrido*
Repertório de Fernanda Maria

Os teus olhos são dos tais
Que só se encontra uma vez
Deus fez os teus, não fez mais
Por ver o perigo que fez

Têm a cor do ciúme / Tão estranhamente anilada
Lindos como a madrugada / Etérios como o perfume
Suaves como o queixume / Da onda que se desfez
Levada pelas marés / Que à praia não volta mais
Os teus olhos são dos tais 
Que só se encontra uma vez

Mas vê-los a vez primeira / É ver a luz meiga e crua
Da lua, quando flutua / No azul do céu, altaneira
Teus olhos trazem cegueira / D’amor e de embriaguês
Será por isso, talvez / Que ao sabê-los tão fatais
Deus fez os teus, não fez mais
Por ver o perigo que fez