- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Cantiga por cantar

Mário Raínho / Pedro Machado, Sidónio Pereira
Repertório de Fernanda Maria

Foi já no fim que as palavras começaram
Como que fosse a certeza da manhã
Dentro de mim os minutos se cravaram
Ao despertar os teus lábios de romã

Vogava o sonho no sentido proíbido
E a minha alma a correr junto de si
Trazia laços de ternura por abrigo
E a minha voz desenhava o que perdi

Essas palavras que a revolta recordava
Tinham um jeito de cantiga por cantar
E até o vento nessa hora desenhava
Jeitos meninos, sorrisos do teu olhar

E até o vento nessa hora desenhava
Jeitos meninos, sorrisos do teu olhar
Vago contigo ia um sonho que enleava
Dentro de mim a tua forma de amar