- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ave do amor

José Fernandes Castro / Nel Garcia
Repertório de Joaquim Carneiro

No fundo dum copo bebido com mágoa
Vejo o desespero que me rouba a calma
E sonho o teu corpo feito gota d'agua
Embalando o medo que me fere a alma

No fundo da vida canso o meu olhar
Vendo a tua imagem tão longe de mim
Revejo a partida, anseio voltar
E mato a distância que não tem fim

No fundo do tempo que mata a tristeza
Vejo esvoaçar a ave do amor
E faço do vento a minha certeza
Se o vento mudar... acaba-se a dor;
E faço do tempo a minha alvorada
Sonhando a chegada da ave do amor