- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo
- - - - -
USE O MOTOR DE BUSCA *barra de links* PARA PESQUISA FÁCIL

Separação

Nuno Júdice / António Victorino de Almeida
Repertório de Carlos do Carmo

Não quero a cor vermelha de um sol-pôr
No dia a nascer, rosa que floresce
Quero a cor da manhã com seu fulgor
Na sombra que vem quando a tarde cresce

Não te quero dizer tudo o que digo
Num silêncio, num olhar, num segredo
O que penso é teu quando estou contigo
Podes levá-lo, lembrá-lo sem medo

E nesta noite em que não sei de ti
Nesse caminho em que andas perdida
Fica a saber que nunca te esqueci
Para onde foste foi a minha vida

Beco escuro, sem ninguém ao fundo
Praça deserta que o vento invade
Somos nós na solidão deste mundo
No amor que nos prende à liberdade

E ao chegares de longa viagem
Ombros nus, cabelo despenteado
Voltarei a ter na tua imagem
A mais bela mulher na voz de um fado