- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Amor sem lugar

João Monge / Mário Laginha *fado penedo*
Repertório de Hélder Moutinho 

Quando eu partir não vás ver-me à janela
Vamos fingir que eu volto p’ra jantar
A nossa vida é uma longa viela
Sem ter saída nem casa onde vá dar

Não levo nada, deixo tudo onde está
Na almofada deixo um sonho perdido
Fica o nosso cantinho à espera no sofá
E o meu fato de linho ao pé do teu vestido

E quando eu partir não te vistas de luto
Vamos fingir que é tudo como dantes
Não tenhas medo, a saudade é o fruto
É o segredo da esperança dos amantes

Não levo nada deste amor clandestino
Hei-de encontrar morada onde este amor morar
Dizem que o fado só encontra o destino
Quando o destino por nós se apaixonar