- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Outras margens

João Fernando / José Alberto
Repertório de Afonso Oliveira

Sou a margem dum povo
Que se encontra ao sul do Tejo
Vejo coisas noutras margens
Que no fundo não desejo
Vejo aves que se esgotam
Vejo peixes que não saltam
Vejo fumos que embalam
Incertezas que nos matam

Vejo bombas rebentarem / Com buracos d'incerteza
Vejo o mundo lamentar / Tantas margens de pobreza
Oiço vozes que nos gritam / O porquê de tanta dor
Quantos tantos e outros tantos / Falam tanto de amor

Mas mesmo assim acredito / Noutras margens de alegria
Em que o homem seja a força / De cantar ainda um dia
Este fado que não é / 
Um clamor de tempestade
È sinfonia talvez / Ou um grito de amizade