- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Margem da solidão

Carlos Bessa / Francisco José Marques *fado zé negro*
Repertório de Alda Branca

Sentei-me á margem do rio
Fustigada pelo frio
Num triste final de tarde
Mergulhada em solidão
Fui procurar a razão
Daquela eterna saudade

Misturei com chuva e vento
Lágrimas de sofrimento / Próprias dum amor perdido
Meu Deus por ele enlouqueço
Estou pagando um alto preço / Sem nada fazer sentido

Tudo gira à minha volta
Sentimento de revolta / Por esta sina, meu Deus
Nesta margem, me encontrou
Nesta margem me beijou / E partiu, sem um adeus