<>-----<>-----<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>-----<>-----<>
Loading ...

5.915 LETRAS // 1.500.000 VISITAS // DEZEMBRO 2019

Monólogo da saudade

Joana Cota / Carlos da Maia (6as)
Repertório de Joana Cota

Saudade palavra tão minha
Quando me sinto sozinha
Na solidão de quem sou
Saudade é uma avezinha
Negra como a andorinha
Que no meu peito pousou

A saudade ficou gravada
Na respetiva morada
De quem saudades deixou
Em seu lugar ficou a sombra
Que em anelos se arredonda
No amor de quem ficou

Palavra tão portuguesa
Que ao meu fado dá tristeza
E o desenlaça sem fim
Traz-me o leve respirar
Por em lágrimas falar
Da saudade que há em mim