- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.360 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Agora

Nuno Miguel Guedes / Popular *fado menor*
Repertório de Maria Emília

Por vezes estou tão sozinha
Na imensa multidão
Que convido a tristeza
Para a minha solidão

E nesta triste conversa / Que me obrigo a ter comigo
Eu recordo essa promessa / Que te fiz, de estar contigo 

Em todos os rostos que vejo / Apenas vejo o teu
Mas de que serve o desejo / Se já sei que não és meu 

Respiro fundo e prometo / Que deixo a vida passar
Que hei-de vencer este medo / Que hei-de vencer este mar

De que me serve o passado / Senão p’ra mostrar a estrada
Evitar o passo errado / Começar tudo do nada 

De ti, fica uma memórias / De dias que já lá vão
Agora escrevo outra história / Sobre amores que aqui estão 

Não vivo o que já vivi / Não aceito dias mortos
Estou agora, estou aqui / A sonhar com outros portos