- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.
Fernando Maurício *rei soberano* 
21.11.1933 // 15.07.2003
Tributo de José Fernandes Castro

Com coroa ou sem coroa
O seu enorme legado / É chama que em nós ficou
Dentro e fora de Lisboa
Se fala do rei do fado / E dos fados que deixou

Rei-fadista, soberano
Espelho da monarquia / Que nunca foi destronada
Mesmo o sonho mais profano
Se tocado pla magia / Voa pela madrugada

A madrugada da vida
Respira a alma do fado / Que o rei fez acontecer
E como ave ferida
Vai rebuscar ao passado / Os fados que a alma quer

Por força da vida-lei
Partiu da vida terrena / Mas não partiu da memória
Rei Maurício, fado-rei

Podes crer, valeu a pena / Ouvir-te fazer história