- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fado da Bica

Carlos Conde / Jaime Santos *fado da bica* 
Repertório de Amália 

Quem diz que o amar que custa
Decerto que nunca amou
Eu amei e fui amada
Nunca o amar me custou

Fiando junto à lareira / Dizia a avó à netinha
Ao tempo que esta mantinha / O crepitar da fogueira

Meu amor, não há maneira / De fugir à fé robusta
Da paixão que não assusta / Quem pecou por ter amado
Porque só cai em pecado
Quem diz que o amar não custa

A neta, ao ver-se enleada / No seu íntimo segredo
Apenas sorriu a medo / E quedou-se envergonhada

Fingindo não dar por nada / A avó continuou
Quis um dia ao teu avô / Como ele me quis a mim
E quem nunca amou assim
Decerto que nunca amou