- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Belos tempos

Fernando Farinha / Júlio de Sousa *fado loucura* 
Repertório de Fernando Farinha 

Belos tempos que eu vivi 
Com oito anos de idade / Quando no fado apareci 
Ambição, sonho querido 
Em que eu fiz desta canção / O meu brinquedo preferido 

De muito novo assentei praça no fado 
E com as praças antigas, aprendi a ser soldado 
Passei a pronto, fiz do fado a minha luta 
E agora tenho saudade de quando eu era recruta 

Belos tempos, quem me dera 
Voltar á velha unidade / Do retiro da Severa 
Ter ainda o carinho 
Desse grande comandante / Que se chamou Armandinho 

Ver novamente cantadores e cantadeiras 
Naquele grupo valente que deu brado nas flileiras 
E ouvir também alguém chamar na parada 
Pelo Miúdo da Bica, e eu responder à chamada


Baseado no Fado Loucura, Fernando Farinha adaptou a letra à sua biografia de fadista
com reconhecido êxito:
Informação de Francisco Mendes e Daniel Gouveia
Livro *Poetas Populares do Fado-Canção