- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vim para o fado e fiquei

Júlio de Sousa 
Repertório de Carlos do Carmo 

Vim para o fado e fiquei! 

Sou corda duma guitarra 
Aque mais geme e soluça
E em vez de vestir samarra
Uso a sombra duma capa 
Que me tapa e me destapa 
Se meu corpo se debruça 

Se quiseres saber de mim 
Onde me perco encontrado 
Pergunta aos guardas da noite 
Pergunta ás portas fechadas
Pergunta ás mulheres compradas 
Pelo fantasma do fado 

E aos fadistas também 
Porque todos me conhecem
Mas se vires que me entristecem 
Não digas á minha mãe 

Já tenho novos amigos 
Que me oferecem de beber 
Mas ninguém mata esta sede 
Esta sede de esquecer 

Vim para o fado e aqui 
Em cada noite perdida 
Mais fado há na minha vida 
E mais me lembro de ti; 
Do amor que não te dei 
Vim para o fado e fiquei.