- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

História duma velhinha

Jorge Rosa / Alberto Ribeiro
Repertório de Manuel Fernandes

Sempre que a vejo passar
Tão velhinha e mal vestida
A vender o Borda d'água 
Pelas ruas da amargura;
Sozinho fica a pensar 
Se todos temos na vida
Que pagar com dor e mágoa 
Os momentos de ventura

Ninguém diria
Ao vê-la assim pobrezinha
Que viveu como rainha 
Em tempos que já lá vão 
Ninguém diria
Que aquelas mãos enrugadas 
Um dia foram beijadas
Com amor e devoção 

Já foi bela como aquela 
Que passa agora a seu lado
A rir, com ar descarado 
Sem reparar, por desgraça;
Que a vida passa com ela
E se não toma cuidado 
Vai cumprir o mesmo fbado 
Dessa velhinha que passa