- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Maria d’Alfama

Jorge Rosa / Domingos Camarinha
Repertório de António Mourão

Maria d’Alfama
Vive entre tantas Marias
Mas é quem dá os bons dias
No bairro que a viu criar
Maria d’Alfama
Anda a entontecer rapazes
Mas nem todos são capazes
De lhe dizer a brincar

Maria d’Alfama
Cabeça de vento, perdeste a razão
Ganhaste má fama
Nesse catavento, que é teu coração
Eu gosto, Maria
Dessa ventania que mal te difama
Dá-me, por castigo
Que eu case contigo, Maria d’Alfama

Maria d’Alfama
Um amor de rapariga
Não vai atrás da cantiga
De quantos dizem amar
Maria d’Alfama
Tem um amor verdadeiro
Um certo rapaz trigueiro
Que não lhe diz a brincar